Curtir Ciência | Conversas sobre a rádio em Guimarães

Publicado por Paulo Pereira

Informação de | Tags : , , , , , , , ,

A primeira rádio de Guimarães surgiu em 1969. Muitos anos depois, as rádios locais enfrentam muitos desafios. No Dia Mundial da Rádio, no Curtir Ciência, falou-se do passado, do presente e do futuro. Uma verdadeira aula de comunicação dada por Américo Simões, Diretor de Programas da Rádio Santiago, a uma plateia maioritariamente composta por alunos da Escola Profissional Cisave.

Américo Simões, perante uma plateia maioritariamente composta por alunos do Curso de Comunicação da Escola Profissional Cisave, descreveu o seu percurso de 35 anos ligado a este meio de comunicação, recordou o período áureo das rádios locais (“piratas”) em Guimarães, marcado pelo surgimento de várias estações (Fundação, Guimarães, Nova Guimarães, Santiago – que esteve para se chamar Rádio Foco) e referiu-se aos novos desafios.

O surgimento da televisão abalou o domínio da rádio como meio de comunicação por excelência, mas não levou ao seu desaparecimento, ao contrário do que muitos previram. Geração após geração, a rádio continua a ser o meio de contacto regular e permanente, agora também através da internet. Ela adaptou-se às evoluções tecnológicas e continua a ser uma plataforma de debate e comunicação, de promoção cultural e de informação.

“Quando surgiu o canal de televisão MTV, nos anos de 1990, caracterizado pela exibição em contínuo de videoclips de música, muitos vaticinaram a morte da rádio. Aliás, nessa altura um dos êxitos musicais dizia mesmo “vídeo killed the radio star”. Mas a rádio continua, enfrenta novos desafios e problemas, mas acho que enquanto houver necessidade de as pessoas terem as mãos no volante do carro, haverá sempre quem ouça rádio”, referiu Américo Simões.

A concluir, Américo Simões fez questão de sublinhar que o meio rádio “tem muito de vocação”, mas que ela sozinha não chega. “A formação é muito importante. Cada um de vocês deve tentar ser o melhor nas respetivas áreas e isso só se consegue com esforço e formação”.

btt